11 setembro 2008

Corações partidos; sorrisos fingidos!

É, agora chegou a minha vez de falar. Acho que por muito tempo eu fiquei na minha, sempre aceitando tudo que você dizia... O motivo de nunca ter me rebelado contra esse seu jeito “dona da verdade” foi pelo simples fato de querer continuar com a amizade, mas sinceramente a minha paciência chegou ao limite.
Eu sempre me olhei no espelho me julgando como a culpada de tudo, sempre como sendo a filhadaputa da história e tudo o mais de ruim; mas parei pra pensar hoje, após ler o seu post e percebi que eu não sou a vilã da história. Não quero me colocar como mocinha, e nem jogar a culpa pra cima de ti, mas realmente não aguento mais ficar com essa culpa toda sozinha, principalmente porque ela não é só minha, não mesmo.
Por tempos eu tentei mudar, tentei virar a amiga perfeita pra você, dividi o meu melhor amigo contigo e nunca reclamei, porque sinceramente nunca me afetou em nada, só me fazia bem... Mas parece que pra você isso não foi o suficiente, né? Ao final de tudo isso, nada te fez bem, certo? Tudo sempre estava errado, tudo sempre a Bruna fazia errado, a Bruna nunca prestou pra porra nenhuma. Acabou, não aguento. Você sempre falando tudo, sempre dizendo o que tá certo e o que tá errado, minha opinião nunca serviu pra nada, não entendo porque entao você pedia pra eu falar, falava que aceitava o que eu dizia, mas paro pra pensar agora e vejo que era mentira; não é possível conversar com alguém que te olha e te vê como um ser imperfeito sem capacidade de amar ou ser fiel.
Enfim, não sei o porque desse post todo, porque eu sinceramente acho que não te devo satisfações. Eu tentei ser o melhor pra você, tentei te fazer feliz, mas se eu não consegui, não vou mudar; porque muitas pessoas são felizes ao meu lado, muitas conseguem ver as minhas qualidades e não simplesmente me apontarem defeitos.
Não sei se isso tudo é ciúmes seus, ou egoísmo, sei lá. E sinceramente não me importa saber. Não quero mais saber dessa amizade que “eu” sempre estrago. Se tempos atras não deu certo, não sei por qual razão eu pensei (nós pensamos) que poderia dar certo dessa vez. Eu podia continuar com esse fingimento todo (será?), mas você pegou no meu ponto fraco, o meu melhor amigo. Ele que nunca teve nada haver com isso tudo, sempre te quis bem, sempre amou e nunca se meteu entre a gente. E o fato de eu ter outros amigos, não muda nada em relação ao amor que eu sinto, por todos. Sim, eu sei amar de verdade e sei amar mais de uma pessoa; eu não vivo pra um ser humano só, minha “missão” é fazer feliz quem eu quiser, eu gosto de ver quem eu amo sorrindo, EU SEI TER AMIGOS. Enfim.. Eu só espero que você perceba que você nem sempre teve razão, que você nunca foi a dona da verdade e eu muito menos; porém você sempre se fechou para certas coisas e agora chega. “Faz muito pouco tempo, aprendi a aceitar, quem é dono da verdade não é dono de ninguém. Só não se esqueça que atras do veneno das palavras sobra só o desespero de ver tudo mudar. Talvez até porque EU não mude por você” (:

4 comentários:

stranger. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
stranger. disse...

cada um tem a sua verdade e isso não significa ser 'dona da verdade' ou não. não me arrependo das minhas e as tenho com muito gosto. cabe a mim saber como impor elas e quando alguém achar que estou errada me mostrar e eu repensar e talvez chegar a conclusão mais correta e ninguém fez isso ainda. beijos :*

_Norik disse...

Nossa, tava inspirada quando escreveu isso. HAUHAUHAUHUAHUAH
Anyway, Brub's, vamos voltar a jogar rpd de fórum? *_*
Eu fiz um convite blogofical, lá no meu blog. *_*
Se vc não aceitar, eu entendo.
*desolado*
HAUAHUHAUAHUAHUHAUHA

Yaas disse...

não sei bem o que aconteceu ai, mais acho que você esta certa. As pessoas, os amigos, não são feitos pra nos obrigarem a ser os amigos perfeitos pra eles, principalmente por que se eles nos consideram amigos de verdade estão completamente satisfeitos com o que somos, e sabem que ngm é perfeito. Não devemos mudar, nunca por ngm, a não ser por nós mesmos!
Beijos ;*