06 dezembro 2008

Talvez eu te ame... (parte1)

Não foi somente a partir daquele final de semana que ela começou a ficar ofegante quando ele chegava perto, já tinha uns dias. Porém agora parecia tudo tão mais forte. Quando ele a abraçava ela se sentia protegida, como se nada a pudesse ferir e daria tudo para que o tempo parasse naquele momento (não apenas naquele, mas sim em todos os momentos os quais ele estivesse com ela). Quando ele a beijava no rosto ela podia sentir o sangue subindo pelo corpo e em seguida suas bochechas ardiam, e a vergonha ficava estampa em suas bochechas rosadas. Quando eles conversavam, ela perdia a noção do aqui e do alheio, falava coisas que não tinha nada haver. Quando ele estava com ela, nada e tudo faziam sentido ao mesmo tempo. O sorriso dele a fazia ficar “fora do ar” e as vezes até ela acabava se esquecendo de respirar. Como alguém podia ser tão perfeito? Talvez a qualquer momento ele fosse sumir, e ela perceberia que ele era apenas uma ilusão, ou melhor dizendo, um sonho. Ela se sentia tão vulnerável, que quando ele a envolvia em seus braços num abraço apertando e encostava a sua testa na dela, ela não conseguir olhar em seus olhos. Talvez porque o desejo de agarra-lo e pedir para ele ficar com ela pra sempre fosse se tornar impossível de conter. Ela tentava não olhar em seus olhos para não dar bandeira. Ela não parava de pensar no fato de que todos que lhes cercavam já haviam percebido que seus olhos brilhavam de amor quando ele estava por perto, porém ele parecia não perceber. Nunca percebera as suas indiretas, nem o jeito que ficava estabanada quando ele estava por perto, ou a respiração ofegante quando ele se aproximava demais.. Ou será que ele havia percebi e ignorado? Ela não sabia se aquilo era o começo de uma ardente paixão, ou talvez uma simples atração pelo fato de ele ser tão charmoso. De todas as opções possíveis, lhe dava arrepios só de pensar que isso tudo poderia se resumir a uma simples e forte palavra: amor. Não era de fato o “amor” que lhe dava medo, mas sim amar aquele garoto. Ele parecia tão fora de cogitação para ela. Tão perfeito, engraçado, bonito... Sabe, todas aquelas qualidades que se pode dar à um príncipe. Como ele poderia ser dela? Só dela? Ela não queria pensar nisso, não queria se iludir. Sabia que no final, tudo ia continuar da mesma maneira, e ele apenas a olharia com um simples olhar de amizade. Ela sabia de tudo isso, mas o seu coração não... Pensando bem, seu coração talvez soubesse também, mas quem sabe ele estivesse a fim de fingir, de sonhar. E aquele amor continuou guardado. Esperando a hora certa de ser apresentado para todos, ou de simplesmente morrer. O que iria acontecer, só o tempo poderia escrever. Porém disso tudo, uma coisa ela tinha certeza: independente da sentença, ela não poderia parar de viver esperando por ele e muito menos de ficar pelo cantos se lamentando que ele não a ama. Ela ia continuar vivendo, sorrindo e esperando pelo próximo amor, e de preferência um amor que fosse recíproco.

7 comentários:

Anny disse...

Texto maravilhoso menina!
Me identifiquei um pouco com ele,só no meu caso,diferente do dela,eu espero,era só uma ilusão...Que pensa,neeh?
Mas é isso aí,o amor é uma inconstante...!
Bjaum e espero ancisosa pela parte 2!
Senti saudades amoure

Yaas disse...

Que texto mais lindo *-*
Aleluia você resolveu postar né menine? Por que eu ja estava tendo um treco aqui de saudades dos seus posts...
Ahhh, eu estou na situação do texto, tirando o fato de que não foram apenas as pessoas em volta de nós que perceberam como os meus olhos brilham com a imagem dele, mais ele também. E infelizmente isso o assusta, confunde ou ele apenas ignora D:

Beijos :*
Saudadesmill

Yaas disse...

Imagina guria.
Ah sei bem como que é. No amor é sempre assim. Idealizamos a pessoa que queremos ter, e achamos uma que caiba nisso, quando o sonho cai, e a realidade fica, é quando vemos se era realmente aquilo que queriamos...
Espero que a sua não tenha tido um final triste.
Beijos :*

Yaas disse...

tem selo pra vc no meu blog :}

றαh. ۞ disse...

muito lindo *-*
não querendo acabar com a alegria, mas todo homem no começo é assim. aff

Yaas disse...

entonces... Eu ainda tenho mais três anos pela frente no colégio. Mais de alguma forma, esse ano foi uma coisa mais pesada o fim de ano, por que todo mundo estava se separando e talz...
Imagina xuxz, vc mereceu :)
seu blog é lindo.
bjos :*

anabombom disse...

aah que texto perfeitoo *.*
adoreiii :)

linda roubaram meu antigo blog, AGRADEÇOO por vc ter pasado nele e gostado, ADOREI o seu tbm , passarei mais vezes akii ;)

te linkeii ;*
beijoo