28 dezembro 2009

Por ele.

- Promete que você não vai me deixar?! - foi a única coisa que consegui falar naquele momento, e aliás foi o que praticamente tomou vida sozinho em meus lábios. Tentei não chorar e olhei em seu rosto, eu sabia que o que eu pedia à ela era quase que imoral, mas por um momento eu vi em seu rosto uma dúvida, enfim, algo em que eu pudesse manter minhas esperanças.

- Descansa, Léo. Vai ficar tudo bem! - meu mundo ruía ali, vendo que ela já conseguia desviar de mim sem nem ao menos olhar em meus olhos, ela se virou e eu pude sentir aquele perfume que tanto gostava, aquele perfume que eu não queria deixar de sentir, aquela pele branca e aqueles olhos vívidos que eu não podia deixar de ver.

- Promete! Por favor! - eu puxei seu rosto para mim, buscando aquele olhar que me passava calma e ternura, mas por um momento não foi o que eu vi, não hoje, não agora. Muito pelo contrário, o que eu vi foi algo entre a raiva e o nojo.

- Você está me machucando, Leonardo! - ela falou de forma ríspida, mas tentando me confortar, não conseguia fazer mais nada, desci minhas mão do seu rosto e mais uma vez, eu não tinha o que dizer além de desculpa. Voltei minha cabeça ao seu colo, com a sensação de perda, de dor e de que tudo aquilo era minha culpa. Eu já não conseguia mais conter o choro, e foi quando ela passou as mãos em meus cabelos que eu vi que não poderia viver sem ela, sem aquela que durante todo esse tempo me mostrou o que é ter uma pessoa para te apoiar nos momentos bons e ruins, alguém que queira o seu bem, que queira ver você crescer e que mesmo com todos os meus erros estaria sempre ali. Eu não podia deixar ela ir embora, afinal ela já era o meu bem mais precioso, era o sentimento puro do que é querer uma pessoa. Mas eu não tinha forças para lhe falar tudo que sentia e mais uma vez eu só podia pedir perdão.

- Me perdoa, por favor! Não posso viver sem você! - Essa foi a última coisa que eu lembro de falar para ela, antes que eu entrasse em um estado diferente, algo surreal, por um segundo eu juro que podia sentir ela ao meu lado, sentir seu calor, mas sem conseguir me mexer ou falar como se eu não estivesse ali, como se não estivesse vivendo isso, e sim tendo apenas uma lembrança, uma lembrança triste. Tristeza... Acho que essa é a melhor palavra para definir o que eu sentia naquele momento, uma profunda tristeza ao perceber que a dona do meu sentimento mais puro já não podia aguentar ficar ao meu lado, pior do que isso, ela já não queria mais ficar ao meu lado. Naquele momento eu já não sabia se estava sonhando ou se era algo real - e eu é claro desejava que fosse um sonho - e se me perguntassem eu diria que vi uma última imagem dela, daquela garota linda de pele tão branca e cabelos longos indo embora, partindo, partindo o seu coração e o meu junto com o dela, arracando uma dor de dentro de mim e de dentro dela. Adeus, Léo. Foi o que ela disse antes de fechar a porta. Foi o que eu lembro ter ouvir antes dela ir embora.


Essa, é a história anterior, PORÉM pela ponto de vista do menino. Foi escrita pelo meu melhor amigo.




26 comentários:

''Tay' disse...

Adorei *-*
Ficou muito legal.

bjus =*

Fernanda disse...

Ficou linda as duas,mas queria tantoo que ele voltasse que quando ela fosse embora ele fosse atrás dela=)

Rebeca Postigo disse...

As duas versões ficaram maravilhosas...
Senti exatamente o que Ele e Ela sentiram...
Poderia ser assim na vida real, seria bem mais fácil!!!

Bjs

Sofia disse...

Olá Querida Leitora (assídua ou não) do Pirulito no Palito! No dia 16 de Janeiro de 2010, o blog completa um ano, e gostaria de pedir a você que me acompanha(há pouco ou muito tempo.) que me ajude a preparar a festa. Como? Com ideias, sugestões, com o que vocês querem ver ou, até mesmo, com perguntas (já que eu sou louca para ser entrevistada por alguém).
Ah sim, eu adorei seu post, pois se eu não gostasse não estaria aqui hoje pedindo a sua ajuda para um momento importante na minha humilde vida ;)
Beijos e desde já um ÓTIMO 2010 para todas
Sofia.

gabyzinhastar disse...

Adoreii.
Ainda mais pelo fato, de ser a versão de um garoto.

Beijos

dand disse...

Oiiii tb sou sagitarianoooo hahahahah..
Adorei sua visita em meu blog.. volte sempre..

bjos e ótimo 2010 com muitas felicidades pra você!!!!!

Dand.

gabriela m. disse...

tá no best-seller, né?

aflitante, esse texto;

Sarah' disse...

Que triste, mas são os erros que mais apavoram nosso coração e começam a dominar nossa mente.
temos que ter cuidado acima de tudo!


bjs linda'

FatoSempalavras. disse...

Olá.....vim aqui na intenção de conhecer o local onde vc expõe os seus sonhos....mas, ao chegar aqui, acabou acontecendo comigo o mesmo que houve contigo ao chegar no fatoSempalavras...um arrepio...um misto de nostalgia com uma grande esperança de sonhos verdadeiros!

Tens uma lenidade incrível para aboradr o tema...palavras inteligentes e bem alocadas. Parabéns.

Estou seguindo o seu blog, ok?

Se puder, entre na nossa comunidade, pf - sim, esta tb é sua já que escreves... :)

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=96229629

Incontáveis abraços.

Erica Ferro disse...

Adorei essa versão!
As duas ficaram lindas.

Buba, você fez meu 2009 mais bonito e hoje quero te agradecer.
Foi massa ter conhecido suas palavras e, consequentemente, você.

Me deliciei por aqui.

Feeeeeliz 2010!

Um beijo.

O que elas estao lendo!? disse...

Obrigada por ter estado conosco este ano.

Temos um selinho prá você no nosso blog.

Boas festas!

Felipe Braga disse...

Comovente narrativa.
Os dois lados de uma história.
Adorei.
Beijos.

Gabi disse...

Sabe o que eu mais gostei desse texto? Que, normalmente, são as meninas que passam por isso, essa coisa de precisar se afirmar na relação, perguntar se os meninos nunca vão deixá-las, e você OS colocou nessa situação. Muito legal, curti mesmo.

Tata disse...

Não sei como, mas vim parar aqui no seu blog e não me arrependo por isso ^^
Você muito bem. Parabéns.
Adorei os dois últimos textos, mostrando os dois lados da história.
Seu blog é tãao legal. Já começa pelo layout, né? Sempre gostei mais do Rup do que do Dan desde "A Pedra Filosofal" *-*
Ah! E eu prefiro o Tom quando ele era gordinho. O tempo podia ter parado em "Obviously" =X
Naquela época, ninguém gostava de McFLY só por causa da novela (Y)
Enfim, vou voltar mais vezes ^^

Bianca Ribas disse...

Lindo, mto lindo, to pensando em fazer uma postagem parecida no meu blog.
acesse: http://sorvetesaborletra.blogspot.com

♥Anny♥ disse...

São com textos como esse, que percebemos como é triste não darmos valor às pessoas enquanto ainda podemos estar ao lado delas... E o quanto é mais triste ainda, querer ficar com alguém, mas não poder, não por falta de amor, mas sim por não ter mais condições de sofrer...

Textos lindos!

Sofia Borges disse...

Eu li este, e depois fui ler o "por ela"

Adorei esta ideia =) Muito lindo..

Beijos

Mayana Carvalho disse...

lindo lindo.. as coisas do ponto de vista dele parecem muita mais desesperadoras e intensas.
amei, beijos.

' Yasmin disse...

Muito diferente os dois pontos de vista, assim podemos ver o sofrimento pelo dois lados, a dor que ambos sentem. Sempre que terminamos esquecemos de ver o outro lado como está, interessantíssima esta maneira de escrever. :)

http://yas.carly.zip.net/

Yaas disse...

admito, ambas as histórias me deram a maior sensação de buraco no estomago que eu já havia tido.
não preciso nem dizer que vocês dois arrasaram. sério.
beijos :*

Bill Falcão disse...

Foi uma sequência bem interessante ao post anterior, Buba! Um verdadeiro "coquetel de sentimentos"!
Bjooooooo!!!!!!

Me permita disse...

Olá, amigao! Belo blog! To voltando, aos poucos! rs Te desejo que em 2010 teus sonhos se transformem em plena realização! Bjs!

Fernanda disse...

oi tua entrevista já tá mo meu blog=)

Tania Girl disse...

Adorei!!
Vi suas respostas no blog da Fernanda e então resolvi vim visitar o seu blog e achei muito legal...
seu blog é lindo e amei o post!!
bjus

kilppz disse...

deus! que... lindo!
eu não sei escolher a versão melhor, mas acho que prefiro a do ponto de vista dele - eu gosto muito do ponto de vista dos meninos. sempre me comovem!

ps.: postei no meu blog, vê lá?

Segredos de Liquidificador disse...

muito legal o post,
por isso vc é uma colaboradora do TDB, tem o dom da escrita!
beijos
Lívia