23 fevereiro 2010

Carnaval!

Vamô pro bloco! Rir de Madinbu com seu mono-óculos rosa. Ver Iemanjá linda e azul saindo do mar. Gravar as letras das músicas, mesmo sem querer, de tanto ouvi-las. Chora, me liga, implora pelo meu amor! Levar um tapa na bunda de um bêbado que tava passando de carro. Dormir só depois que o Sol já nasceu. Tomar milhões de banhos e continuar cheia de areia. Reclamar do cheiro da água toda vez que for escovar os dentes. Não ter tempo para comer, mas ter tempo de sobra para se divertir. Tentar aprender o passinho do funk. É o pente, é o pente! Beijar, beijar, beijar. Odiar a resolução das fotos. Sair na rua fantasiada de homem berinjela. Quase apanhar das amigas por falar mais do que devia. Perder chinelos, enquanto outros ganham camisa. Se tá no contrato tá, se não tá, não tá! Bater, sem querer, com o super relógio do BFF de carnaval no poste. Sair abraçando todo mundo. Brigar porque tão queimando plástico na fogueira. Esbarrar com o pai na rua. Saber que amor de praia não sobe serra. E que a minha única certeza é o carnaval do ano que vem :)

5 comentários:

Juliana Stott disse...

adorei! :D

isabella M. disse...

uau,finalmente um relato otimista sobre o carnaval :D hihi

Larissa disse...

Adorei. Disse tudo o que acontece de fato em um carnaval, independente do lugar, rs.
"Encontrar o pai na rua" é sim, um fim de carnaval, haha.

Um beijo.

Rebeca Postigo disse...

Kkkk...
Gostei, apesar de odiar a folia...

Bjs

m frank. disse...

tudo isso e mais..muito mais comédias.