22 junho 2011

O nome do Jogo.

Ela sabia que aquilo era um jogo. E que quando estava mexendo os peões, rodando pelo tabuleiro, tudo ficava bem. Ela se sentia completa. Mas na hora do intervalo, em que o jogo não podia ser jogado, uma incerteza e milhões de dúvidas a consumiam. Talvez o certo fosse parar de jogar, afinal, ela sabia que não ganharia aquele jogo. Um fim trágico seria certo. Pelo menos pra ela. Iria perder de qualquer jeito. Então, qual era o motivo daquilo tudo? Porque ela insistia em continuar jogando? Simples: é difícil largar algo, quando você já está viciada.. Tanto no jogo, quanto no adversário.


"Que o começo é bem melhor do que o final
Que tudo muda, nada continua igual
O tempo passa e os nossos planos
Ficam só na nossa imaginação"

(Podia Ser Pior - Darvin)

22 comentários:

Rê Franco disse...

certas coisas se tornam vicio e mesmo sabendo que o final será trágico e doloroso não temos coragem de parar


obrigada pela visitinha. .

Jéssica Trabuco disse...

nossa, vc falou de um rompimento de uma forma incrível. Gostei!

Letícia Silva disse...

menina, eu amei. foi tão natural a forma como você descreveu esse tipo de relacionamento onde o fim trágico é previsível mas mesmo assim continuamos insistindo naquilo.

Rebeca Postigo disse...

Fato!!!
Belo texto!!!
Ah!!!
Estou lendo sim, Melancia...
Ainda não li Férias, mas pretendo...
Obrigada pela dica!!!

Bjs

Patricia disse...

lindo demais. acho mto legal quando as pssoas tem esse dom que vc em que vc tem de colocar as palavras em textos assim tão bonitos.
ai amor amar, tão dolorosos, tao dificil, mas algo tão bonito! :)

Mayara Mader disse...

Por isso dessa vez... pelo menos dessa resolvi nem começar. :/

Isis Purificação disse...

Complicado isso, esses vicios! Belo texto.

Jeniffer Yara disse...

Difícil mesmo largar o jogo quando se está viciada.Mas devemos perceber a hora que temos de parar de jogar,por que as consequências do vício podem ser piores do que imaginamos ;)

Beijo

Carol disse...

É difícil esquecer quando ainda se sente! E o tempo não ajuda muito. Passa devagar, devagar!

Adorei a doçura e sensibilidade de suas palavras.
Te acompanho agora!

Beijos.

Lara Oliveira. disse...

O amor é isso, não é? Deixa a gente bem nos momentos com o fulano, e nas ausências deixa aquela dúvida, o medo... Mas se ambos estão viciados, que mal tem? Ficou ótimo!

Corina de Oliveira disse...

parece-me que tudo na vida é um jogo

Amanda B. disse...

Mesmo com a perda iminente, tentar um pouco mais não faz mal a ninguém. É melhor do que desistir e ficar eternamente com a dúvida do "e se eu tivesse feito diferente?"

Bom texto :]

Amanda Menezes disse...

Buuuuba que saudade daqui.. Nossa, acho que vc já até esqueceu de mim, né?! dsaiohdua Eu to de volta e espero que dessa vez eu fique por aqui mesmo.
Bom, eu amei esse desabafo ai porque é a mesma coisa que eu sinto. Como parar de jogar se a gente já se viciou no adversário? Não tem como mesmo. =/
Sei bem como é isso.

Beijão linda.
Mandy

C. disse...

Um beijo pra quem se leu nesse texto.

Guria, tá fantástico.Tão simples e natural...

Julianna Alves disse...

ai Buba, eu já sofri muito por causa de joguinhos, viu?!
acho que a gente passa por essas pessoas que nos machucam para aprendermos e não nos machucarmos de novo :/
afinal o amor de verdade não dói, ou pelo menos, não é pra doer (e isso que eu sempre tenho em mente!)
beijinhos!

Tânia T. disse...

Muito difícil parar... por mais que saibamos que podemos nos dar mal.. o desejo de continuar é mais forte.O vício.. a vontade de tentar.. O amor é assim não é? ahuahauah


Adorei o post... vc escreve demais!! AdooOro!! :D

Bjuxxx

Clarinha disse...

Gostei muito desse texto, simples mas perfeito !
Bjs
http://maviealeatoire.blogspot.com/

Thaís A. disse...

É complicado mesmo essa coisa de vício, jogo e dúvidas. Faz parte da vida, é assim que é.

Ariana disse...

É viciante sim, principalmente o adversário, não conseguimos manter o controle.
Adorei a forma que tu escreveu!


Beijos

Jaquellinee disse...

É um texto para se refletir, pois se pensarmos bem em quantas coisas ou pessoas somos completamentes "viciados"? Hoje antes mesmo de ler seu texto estava pensando sobre isso e tenho q ter consciencia que nada vai durar pra sempre então tenho q largar dos meus vicios.

Adorei o post. Bjs.

Ewerton[Thon] disse...

Muito bom.
É meio que inevitável não entrar nesse jogo. O amor está em tudo. É torcer para que a sorte esteja do nosso lado, encarar as peças do jogo e partir pra vitória.
Volte sempre.

Márcia Amaral disse...

isso me lembrou um pouco de gossip girl...