14 julho 2011

A quinta estação.

E lá estava ela sentava na cama, menina dos cabelos morenos, com as pernas dobradas, papel e caneta na mão, escrevendo, entre uma tragada e outra. Escrevendo sobre ele. Sobre aquele que não merecia nenhuma palavra se quer, nenhum pensamento se quer, e principalmente, nenhum sentimento se quer. Mas era impossível, não só para aquela garota apaixonada - que suspirava de amores em plena quinta feira de madrugada -, mas para grande parte da população. Apesar do amor que a menina exalava, e as palavras bonitas, que naquele momento eram colocadas no papel, o dia de amanhã não seria tão agradável assim. Seria o dia do fim. O dia em que ela terminaria a sua história com aquele que ela desejava que fizesse parte do seu ‘e viveram felizes para sempre’. Mas não seria. Até porque final feliz existe apenas em contos de fadas. E sinceramente, aquela menina, hoje mulher, não acreditava mais em contos de fadas, e não queria um final agora, porque ainda tinha muita coisa pra viver. Muito tempo para esquecer aquele seu eterno monstrinho que a conquistou. Muito tempo para se descobrir, e se amar, e se cuidar. O resto do tempo que sobrasse, ela pensaria, em talvez, entregar para alguém, mas bem lá no futuro. Mas esse alguém ia ter que merecer. O que era (quase) impossível, assim como era (quase) impossível não suspirar em plena quinta feira de madrugada por um amor que estava para se acabar.

17 comentários:

Leandro Lima disse...

Eu acredito em contos de fadas... soh ainda nao achei o castelo onde minha princesa esta aprisionada. uahuahuauhahuauha
Um pensamento de madrugada de fim de relacionamento eh tenso. =(
Mas no fim das contas tudo da certo.

Tânia T. disse...

Eles nunca merecem uma palavra sequer nossa..


:D


Bjuu

Lanne Cardoso disse...

Nossa que pefeito *-*
me identifiquei muito com o texto.

Vanessa Souza Moraes disse...

suspirar é fundamental, meu bem.

Ewerton[Thon] disse...

Quando estamos apaixonados é assim mesmo. A pessoa não pode merece nem uma só lágrima, uma só palavra, mas é mais forte que o coração.

Raissa;* disse...

Por mais que ele nada mereça, eu mereço um pouquinho dele! Contraditório não é?!rs
Gostei muito do blog e admiro essa coragem de "acabar", terminar, extinguir que eu não possuo!
Seguindo!
beeijo;*
Boa semana!

Juliana Stott disse...

Nossa, você ainda está por aqui escrevendo, firme e forte! Fiquei feliz por encontrar seu blog em pé. Fiquei quase um aninho sem escrever e agora estou de volta, companheira! Está de parabéns, como sempre, pelos seus textos lindos, voltarei a ler todos como sempre fazia antes de dar essa pausa com a Aprendiz de Trompetista. Mas agora estou de volta, hein, dá uma conferida lá no meu blog (: Beijo!

Letícia S. disse...

oh Deus dá-me essa coragem para acabar! haha, beijos, lindo texto :))

Jéssica Trabuco disse...

Eu já sofri muito por amores antigos e pensava como essa menina, mas ai.. hoje eu acredito em conto de fadas, acredito no amor.
Talvez ela cresça mais e aprenda que não se deve desistir da magia da vida.

larissa disse...

O fim é ruim. Só que pior é saber que eles não nos servem mais. Não como imaginamos que seria. É uma pena quando acaba. Mas é um ciclo que se completa. Logo você estará pronta para outro ciclo. E assim, sucessivamente.
Seja feliz :)

Jaquellinee disse...

Olá querida, desculpa não ter vindo no seu cantinho antes retribuir seu visita e comentário, pois minha vida anda muito corrida sabe. Então adorei o seu texto, bom o jeito como você escreveu e me deixou presa em cada palavra, mas não gostei da parte que esse amor acabar, afinal, nenhum término é bom né? Adorei relamente o texto, parabéns.

Corina de Oliveira disse...

Lindo :)

Corina de Oliveira disse...

Hey, decidi fazer um facebook para O meu reino da noite, por isso não te acanhes e bota um like!
Beijinhos *

Corina de Oliveira disse...

Hey, decidi fazer um facebook para O meu reino da noite, por isso não te acanhes e bota um like!
Beijinhos *

brunela disse...

Adorei o post!
Estou de volta com meu blog caso queira dar uma passadinha por lá! http://kindereggsandbooks.blogspot.com/

bjs

Jeniffer Yara disse...

Ah,difícil esquecer o sentimento que temos guardados dentro de nós,e suspirar numa quinta de madrugada,já foi natural para mim,já tive muitas quintas,sextas,etc com o lápis na mão escrevendo para aquela pessoa que não merecia nem a compartilhação do meu oxigênio. Mas com o tempo,esqueci,e não mais suspirei nas quintas de madrugada ;)

Beijos

Mayara Mader disse...

E é tão simples assim...e mesmo assim doi tanto! :/