02 novembro 2011

Pelos corredores..

Olha, eu nem te conheço de verdade, apenas descobri o seu nome de tanto fuxicar, mas um dia quando a gente se esbarrar no corredor, vou te parar e conversar contigo; só que você vai ter que me dar alguns segundos para recuperar o ar, porque eu o perco quando te vejo. Vou segurar seu braço carinhosamente, e dizer o como eu fico suspirando, porque você beira a perfeição. Se eu te disser que o meu papel de parede é a sua foto, será que você vai rir e agradecer por tal honra? Ou vai sair andando, pois afinal, isso soa meio que doentio? Espero que fique e ria, porque seu sorriso é maravilhoso, sempre o aprecio de longe. E, sério, a culpa não é minha! Simplesmente estou encantada por você! Deve ser algum feitiço, que me prendeu a sua beleza, ao seu sorriso, ao seu jeito de andar. Acho que você tem tanta graça assim, porque eu não te conheço por completo, apenas as partes boas, o que te torna mais interessante. Enfim, qualquer coisa, a minha turma é aquela ali. Me espera na hora da saída...

8 comentários:

Guilherme Heinzelmann Benta disse...

Aaah, se eu tivesse coragem.

Jeniffer Yara disse...

Own, que lindinho *-* Lembrou meu ensino médio.rs

Beijos

Luna Sanchez disse...

Ah, eu me encanto nessa intensidade pelas pessoas até hoje e acho isso lindo!

=D

Adorei!

Um beijo.

Yaas disse...

Aah, que saudades de ler seu blog :3
Me encontro direitinho nas suas palavras, no começo do ano. Sempre tem uma perfeição em volta da gente no começo do ano... O meu problema é meu medo de gente, nem olhar direito não conseguia!
To voltando com o blog, se puder dar uma passada lá :)
beeijos :*

Produção Sem Roteiro disse...

Que convite hein? se o cara não for lá na tua turma te ver, ta pagando de otário, rs/ Gostei da maneira como escreve, bem original, singular. Ja to te seguindo//

Beijo

Juliana Stott disse...

hahahahahah essa sensação é muito gostosa, buba. mas que nunca se torne doentia! beijão!

Jade Amorim disse...

Sabe que eu nunca me apaixonei por ninguém da escola? Sei lá, sempre achei-os tão... infantis.

Obviamente tinha os bonitos, mas mesmo assim de nada me atraiam.

Adorei o texto, de qualquer forma, super leve e fofo.

Beeijos.

C. disse...

É tão gostoso essa intensidade. Esse amor. Essa coisa de sentimento exalando pelos poros. Enfim.

Aqui é lindo! Beijo. :*